Oferta!

Corporeidade, Etnia e Masculinidade

R$26,00 R$11,70

Descrição

A coletânea de ensaios aqui apresentada é uma cooperação interdisciplinar e inter-religiosa, tendo as temáticas da corporeidade, etnia e masculinidade como agentes motivadores para o debate e a reflexão.

A leitura destes textos abrirá novas perspectivas e , certamente, ampliará os horizontes de quem os ler.

A religião é um grande espaço de construção de significados existenciais no atual contexto latino-americano. Espaço de luta pela sobrevivência, espaço de conquista de esperança, bem como lugar da construção de um imaginário de manutenção de modelos e estereótipos de gênero que definem em grande medida a moral e as leis de convivência injusta no âmbito social.

Corporeidade, etnia e masculinidade interpelam-se mutuamente. Ao mesmo tempo, são perspectivas que podem confluir para a efetivação de novos saberes e a produção de uma ciência revista a partir das categorias das ciências religiosas e sócio

críticas, que invocam singularidades culturais e sociais do cotidiano não universalizado.

Por outro lado, podem propor novos referenciais de conhecimento e convivência humana no atual contexto latino-americano. A religião tem um impacto sobre os condicionamentos e as representações de gênero.

No entanto, as perspectivas libertárias da própria religião no desenvolvimento da personalidade e identidade ainda estão visivelmente restritas ao âmbito do Cristianismo.

Publicações em livros, jornais e revistas especializadas revelam a ênfase cristã da religião, sem apontar para a amplitude da dimensão religiosa latino-americana e das contribuições que outras religiões poderiam trazer às discussões de gênero.

Há, portanto, uma lacuna conceitual e epistemológica que estabelece a interconexão entre religião e gênero.

Compartilhe com quem você gosta!

Informação adicional

Dimensões 21 × 15 cm
ISBN

Autor(es)

Editor

Encadernação

Páginas

Idioma

Origem do Produto

Formato

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Corporeidade, Etnia e Masculinidade”